O prédio do Ministério de Minas e Energia (MME) é o primeiro órgão do governo federal na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, a contar com sistema de geração de energia solar fotovoltaica conectado à rede de distribuição.

Com o sistema, inaugurado nesta quinta-feira (17), o local deixará de emitir 6,4 toneladas de CO2 na atmosfera e economizará cerca de R$ 70 mil ao ano. Além da economia de energia, o sistema instalado simboliza o compromisso do Brasil com a utilização de fontes de energia renováveis, além da fonte hídrica.

A instalação do sistema vai ao encontro do compromisso assumido na COP 21, quando o País se comprometeu a expandir o uso doméstico de energia gerada por fontes renováveis, além da energia hídrica, para ao menos 23% da matriz elétrica, até 2030.

O sistema de geração distribuída solar fotovoltaica está instalado no telhado do edifício-sede do Ministério de Minas e Energia, dessa forma, será possível compensar parte da eletricidade consumida por meio de geração própria. Foram instalados 154 painéis solares. Considerando a vida útil do sistema, superior a 25 anos, um total de 161 toneladas de CO2 deixará de ser emitido pelo sistema. Isso equivale a uma área de floresta de 3 mil m² ou cerca de 900 mil quilômetros rodados por carros de passeio das ruas do País.

Fonte: Portal Brasil