Nada como pegar a bicicleta e dar umas pedaladas, não é mesmo? A novidade é que, com a contribuição da energia solar, no futuro andar de bicicleta será uma experiência ainda mais ecológica e agradável!

Uma empresa polonesa encontrou uma maneira de deixar as ciclovias mais bonitas e seguras e, de quebra, reduzir o uso de eletricidade. A construtora TPA utilizou milhares de minúsculos luminóforos – um material sintético que emite um baixo nível de luz durante 10 horas – para deixar a ciclovia iluminada e assim evitar acidentes, além de deixar o ambiente mais agradável.

As partículas conseguem se recarregar a partir da luz solar para manter os luminóforos ativos, segundo informações adquiridas pelo site IFL Science. Isso significa que as vias não fazem uso de eletricidade.

A primeira cidade a receber ciclovias com esse tipo de material é Lidzbark Warmińsk, no norte da Polônia. O conselho do município e a empresa escolheram a cor azul para iluminar as vias. Mas qualquer cor pode ser usada, já que o material pode brilhar em diferentes tons.

O conceito foi inspirado em uma outra iniciativa cicloviária criada na Holanda pelo estúdio Roosegaarde e batizada com o nome de Starry Night.

Após a fase de teste em Lidzbark Warmińsk, as ciclovias fosforescentes devem ser empregadas em outras cidades europeias. A ideia não é substituir a eletricidade totalmente, mas diminuir seu uso de forma sustentável, através a energia solar fotovoltaica.

 

Fonte: Revista Galileu